Quando se fala em estética dos dentes, o tratamento mais comum que vem à cabeça é o clareamento. Mas há inúmeras possibilidades dentro da especialidade que pode deixar um sorriso perfeito, com uma arcada dentária harmônica, expressando a naturalidade e beleza no rosto do paciente. Para casos menos graves, onde há um desconforto estético do paciente, a correção de tamanho ou curvatura do dente pode ser feita através de aplicação de resina composta ou cerâmica, não sendo necessária uma intervenção da ortodontia.

Esse é o desafio do Dr. Dax, especialista dentística e prótese, que desenvolve um trabalho quase artístico, esculpindo e aplicando moldes e lâminas dentárias a partir do formato do rosto e da arcada do paciente.

Mas como saber qual é o tratamento mais indicado para o seu caso? Entenda a diferença entre estes três procedimentos não invasivos, ou seja, sem cortes:

Clareamento dental:

O clareamento é um dos tratamentos estéticos mais procurados em todas as clínicas. É o procedimento mais conservador dentre os três, ou seja, o que menos afeta o formato ou composição do dente. É indicado para pacientes que tenham a forma perfeita e os dentes conservados, com poucas restaurações e tratamentos de canal.

O clareamento, em contra partida, é o que mais exige manutenção. Para chegar à cor desejada, é preciso aplicar o gel clareador por alguns dias. Os resultados são fantásticos: é possível clarear até os dentes mais amarelados.

Ao contrário do que muitos pensam, o clareamento não estraga ou retira o esmalte natural dos dentes. O dente tem uma superfície porosa e é pelos poros que o gel clareador, composto de perióxido de oxigênio, vai penetrar e remover as partículas de carbono existentes, responsáveis pela cor amarelada dos mesmos. Por serem porosos, a recomendação é refazer o tratamento de tempos em tempos, pois os dentes vão absorvendo pigmentos ao longo da vida.

É muito comum ouvir também que os dentes ficam mais sensíveis durante o clareamento. A sensibilidade é aguçada quando a quantidade de gel colocada na moldeira (molde dos dentes feito no consultório) é muito maior do que o necessário. A recomendação é que a aplicação do produto fique somente na moldeira, em contato com o dente, e não exceda a gengiva.

Como é feito: o dentista irá analisar as condições dos dentes e marcar, dentro da escala de coloração, qual é o tom atual e qual é a cor que o paciente deseja que seu sorriso atinja. Após isso, será tirado um molde da sua arcada. Com o molde, será construído uma moldeira ou aparelho, onde o paciente aplicará o gel clareador e encaixará na sua arcada por 4 horas diárias durante 2 a 4 semanas.

Tratamento em resina:

Tratamento realizado por Dr. Dax nos 2 dentes centrais e nos 2 laterais, usando a resina composta.

Para pacientes que desejam modificar a forma, preencher lacunas, reduzir diastemas (espaços muito grandes entre os dentes) ou aumentar o tamanho dos dentes, o tratamento em resina composta é um dos mais eficientes. Indicado para pequenas restaurações, como por exemplo, dentes quebrados, lascados ou até mesmo obturações, este tratamento funciona como uma maquiagem na superfície. Sua durabilidade é, em média, de 5 anos.

A resina composta é um tipo de esmalte artificial, material mais plástico que, quando aplicado aos dentes, transmite naturalidade ao sorriso. O tratamento é possível ser realizado de dentes mais debilitados aos mais saudáveis – um alerta apenas para casos em que a mordida seja cruzada (quando não há encaixe entre as arcadas superior e inferior: neste caso, será necessário passar pelo ortodontista).

É muito comum, por exemplo, dentistas indicarem esse tipo de procedimento após o tratamento de canal ou com antibióticos fortes, que costumam deixar manchas nos dentes.

Por ser um material mais plástico, os dentes preenchidos com resina necessitam de atenção. Com a escovação, a camada protetora vai perdendo sua resistência e podem surgir microscópicas depressões, onde placas bacterianas podem vir a se instalar. Por isso, é recomendada uma manutenção de médio prazo (a cada ano), onde se faça um polimento que nivela tais depressões e recupere o brilho original do material.

Como é feito: varia de caso a caso. Há pacientes que desejam somente preencher os dentes, assim como há aqueles que necessitam reconstruir ou alinhá-los. Na maioria dos casos, antes do tratamento em resina, é necessário realizar um clareamento dental para que o tom do dente não destoe com o da resina.

Um lixamento é necessário para a resina se encaixar perfeitamente no dente do paciente. Para ajustes e reconstruções, um molde é tirado para construir a parte que falta. A resina é feita e aplicada sobre os dentes, que sofrem um novo lixamento e polimento para finalizar.

Tratamento em cerâmica:

 

Tratamento dental feito em cerâmica

Considerado um dos tratamentos mais eficientes em estética dentária, a cerâmica pode reconstruir arcadas que estão em situação bastante debilitada. Neste caso, são possíveis transformações completas da arcada, onde o resultado é um sorriso esplêndido.

Por ser constituída de material vítreo, a cerâmica permite um melhor aperfeiçoamento dos detalhes comparado à resina composta. Além disso, sua durabilidade é muito maior e a manutenção necessária é pouca. É indicado para quem quer melhorar a forma dos dentes e também para correções de angulação, em que não é necessária uma intervenção ortodôntica.


Como é feito: Primeiro de tudo, é necessário analisar a saúde bucal do paciente, erradicando as placas bacterianas. Um molde do sorriso atual é realizado em cera, para que, a partir dele, o modelo seja construído, e, quando provado, pode-se visualizar como o dente ficará. A base da reconstrução é feita em resina, sendo a cerâmica a última lâmina de fina espessura a ser colada.

O que vai contra os tratamentos:

Todos os tratamentos aqui citados não são recomendados para crianças e adolescentes com idade até 18 anos. Isso porque a arcada e dentição dos pequenos ainda estão em formação, e a aplicação desses materiais poderia causar uma distorção, podendo até atrapalhar a mordida. Pacientes que sofrem de bruxismo (hábito de ranger os dentes) também sofrem restrições nestes tratamentos.

Bebidas como coca-cola ou café podem transferir seus pigmentos tanto para as resinas, como também para os dentes naturais, tirando a harmonia na cor do sorriso.

O grande vilão, responsável pelo amarelamento dos dentes em qualquer tratamento, é o cigarro. Aqui, a palavra do dentista é para que não haja mais consumo de tabaco quando se faz estes tratamentos.

Clique aqui para marcar a sua avaliação inicial com os nossos especialistas em Odontologia Estética