Cerca de 72% da população acima dos 50 anos carrega, no mínimo, uma das arcadas com falta de dentes, convivendo com as dores e os desconfortos causados pelas dentaduras. O problema se agrava com a maturidade, pois, com o passar dos anos, o tecido ósseo que suporta a dentadura sofre progressiva reabsorção, perdendo a capacidade de estabilizá-la.

Acompanhando o aumento da longevidade das pessoas e a mudança de hábitos de uma terceira idade cada vez mais ativa, a Odontologia oferece muitas possibilidades para recuperar a dentição perdida e viver com mais conforto.

 

Implantes imediatos como sustentação para próteses fixas

A Odontologia brasileira está cada vez mais segura e precisa, acompanhando de perto a evolução científica que acontece nos maiores centros de pesquisa do mundo.

Uma das maiores mudanças ocorridas nos últimos anos foi a possibilidade de realizar tratamentos mais rápidos, usando implantes e próteses de ativação imediata, ou seja, o tratamento fica pronto em questão de horas ou dias (normalmente as reabilitações totais imediatas ocorrem num prazo de 72 horas).

Com este tipo de tratamento, o paciente passa a ter dentes fixos novamente, ou seja, a prótese com os dentes está sempre na boca e totalmente adaptada, não necessitando mais ser removida, nem mesmo para a higienização.


 
Jane Brondani, de Florianópolis, com Dr. Ilton Mafra: ela passou pelo tratamento de reabilitação com próteses suportadas por implantes e diz que      sua vida mudou depois que ela fez o tratamento.

O tratamento é de 72 horas. O sorriso é para a vida toda.

No passado, a maior resistência dos pacientes que precisavam passar por estes tratamentos era o número de consultas e cirurgias necessárias para concluir o tratamento. Era muito comum passar de 2 a 3 anos em tratamento, além de várias recuperações pós-cirúrgicas.

Hoje, esta realidade mudou, permitindo que num tempo de 48 a 72 horas, se complete uma reabilitação. Isso trouxe mais conforto e menos desgaste psicológico, permitindo realizar tratamentos necessários para ganhar nova qualidade de vida.

Quais os tipos de implantes e próteses que existem hoje?

No dia a dia do consultório, os tratamentos mais usados são:

 

Próteses totais suportadas por implantes imediatos

Para casos de arcadas inteiras, podem ser usados tanto na arcada superior quanto na inferior ou em ambas ao mesmo tempo.
FICA PRONTO EM: 2 a 3 dias.

Próteses totais suportadas por implantes zigomáticos 

Este é um tratamento para casos complexos e a partir dos 50 anos, pois apenas devem ser usados em casos extremos de perda de estrutura óssea em que não seja possível fazer uso dos implantes convencionais.
FICA PRONTO EM: 1 a 2 semanas.

 

Próteses suportadas por implantes suíços individualizados

Estes são mais utilizados em casos de recuperação de dentes isolados e também para se atingir um alto grau de resultado estético, muitas vezes para os casos de perda dos dentes anteriores (da frente).
FICA PRONTO EM: no máximo 30 dias.

 

Próteses suportadas por implantes convencionais 

Estes são mais utilizados em casos simples de reposição de dentes perdidos devido a doenças gengivais, traumas e acidentes.
FICA PRONTO EM: 3 dias.

 

Dr. Ilton Jozé Mafra, responsável técnico da Odontoquality que realiza estes tratamentos, ressalta: “mesmo com toda esta evolução, deve-se sempre ter em mente que é um tratamento cirúrgico e requer a realização por profissional capacitado, utilizando-se a técnica adequada para cada caso clínico e apenas após efetuar os exames necessários, como radiografias e tomografias”.

 

O que é o implante?

São peças em titânio que tem a função de substituir as raízes dos dentes naturais que foram perdidas. Eles integrando-se sem rejeição ao osso do maxilar e da mandíbula. Criados na década de 50 pelo cirurgião ortopédico sueco Bränemark, os implantes dentários de titânio foram uma revolução na Odontologia moderna.

 

Quando se fala “implante”, fala-se de qual fase do tratamento?

Muitas pessoas confundem esse conceito: os implantes são as peças de titânio que são implantadas na arcada dentária e que tem a função de substituir as raízes dos dentes perdidos. Essas peças é que darão sustentação às próteses, que podem ser de apenas um dente ou de uma arcada inteira. É o implante que permite que as próteses (dentes propriamente ditos, fabricados em porcelana ou outros materiais estéticos) sejam fixadas novamente na arcada dentária e permitem eliminar as antigas dentaduras ou próteses móveis.

 

Porque o implante é de titânio?

O titânio é um material dito compatível com o organismo humano (casos de rejeição são raros – de 4 a 5% dos casos), pois ele se une à estrutura óssea da arcada dentária.

 

Quando podem ser usados?

  • Perda de um ou mais dentes
  • Perda de todos os dentes de uma arcada
  • Perda de todos os dentes das duas arcadas
  • Pacientes com boa saúde
  • Acima dos 18 anos

 

 Clique aqui para marcar uma avaliação inicial com os nossos especialistas em próteses dentárias