Cada dia mais comum nos consultórios especializados no assunto, as cirurgias plásticas gengivais são procedimentos precisos e delicados, indicados para suavizar ou corrigir defeitos nos tecidos que circundam os dentes. São necessárias para os casos em que, por formação ou característica genética, o paciente apresenta uma gengiva desproporcional ao tamanho dos dentes, normalmente com excesso de tecido gengival. Representam uma grande diferença para um tratamento odontológico, pois traz simetria e harmonia ao sorriso.

Pacientes que há tempos estão descontentes com o tamanho da gengiva, seja ela grande ou pequena, têm a opção de recuperar a autoestima com um tratamento simples e pouco invasivo. Mais do que trabalhar a estética do sorriso, as plásticas gengivais também têm o papel de reforçar a estrutura do periodonto, que fixa a arcada dentária e traz segurança ao dia a dia.

A Dra. Viviane Crestani, especialista responsável pela área de tratamentos periodontais e gengivais da nossa equipe, esclarece todos os pontos dos procedimentos no texto deste post e no vídeo abaixo. Confira!

 

 

1 – Quais são os casos mais comuns que chegam ao consultório?

Sorriso Gengivoso Cirurgia Dentista SC Gloria Pires

Pacientes com doenças periodontais, aqueles que têm gengivite avançada ou periodontite. Também atendemos pessoas com sorrisos gengivosos (quando há um excesso de gengiva recobrindo a coroa do dente), com desníveis gengivais, quando a gengiva está desnivelada em relação aos outros dentes. Há casos de correção de recessão gengival, quando o tecido retrai e expõe a raiz do dente causando maior sensibilidade, problema provavelmente causado por alguma inflamação ou dentes encavalados. Por fim, os pacientes que irão colocar próteses e precisam de uma estrutura mais firme para sustentá-las.

Dentro do universo de cirurgias plásticas gengivais, é possível sim corrigir a estética e estrutura dessa parte da arcada.

Glória Pires antes e depois da cirurgia plástica gengival para a retirada de excesso de gengiva.

 

2 – Como a gengiva se transforma ao longo da vida?

 

Logo quando os dentes permanentes nascem, pode ocorrer algo que chamamos de erupção passiva alterada  Ou seja, a gengiva se sobrepõe aos dentes, deixando a coroa dos mesmos escondidas. O resultado é uma gengiva maior do que os dentes, prejudicando a estética do sorriso. Em alguns casos, com o passar do tempo, esse excesso de gengiva é reabsorvido e a linha que divide os dentes com a gengiva volta à normalidade. Mas para outras crianças, isso não acontece e o sorriso gengivoso permanece.

Ao longo dos anos, principalmente nos pacientes que tem periodonto fino – aquele tecido que faz parte da gengiva e liga os dentes aos ossos da arcada – também acontece um efeito denominado exposição radicular, que nada mais é do que a perda da gengiva que deixa a raiz do dente exposto. Alguns motivos levam a isso e os mais comuns são os traumas por escovação ou traumas oclusais (mordidas erradas, que forçam os dentes um contra o outro).

Em alguns casos, a causa do crescimento desordenado da gengiva, chamado pelos dentistas como hiperlapsia gengival, é o uso de alguns medicamentos, como os anticonvulsionantes, os imunosupressores e as drogas bloqueadoras do canal de cálcio (nifedipena).

 

3 – Qualquer pessoa que considere sua gengiva grande ou pequena demais pode realizar a cirurgia? 

Tipos de arcadas e maxilares deslocados dentista SC florianópolis

Não. Em alguns casos, por exemplo, a causa do sorrisos gengivosos não é o excesso de gengiva e sim excesso vertical do maxilar. Nestes casos, a indicação é a cirurgia ortognática, que reposiciona os ossos do rosto.

É sempre importante a avaliação do periodontista para encaminhar ou não o paciente para a cirurgia. Às vezes, a coroa clínica pode não estar totalmente escondida na gengiva, ou a raíz pode estar pouco exposta. O mais indicado, então, é realizar o tratamento em conjunto com um especialista em estética que poderá cobrir os dentes com restaurações ou lâminas de porcelana, por exemplo.

Exemplos de excesso de maxilar que desarmonizam o rosto e, em alguns casos, deixam as gengivas aparentes. 
Jennifer Garner Antes e Depois Cirurgia Gengiva

A atriz Jennifer Garner antes e depois da cirurgia plástica gengival e um preenchimento no lábio superior.

 

4 – Quais são os tratamentos que existem relacionados à gengiva?

Sorriso Gengivoso Correção

Sorriso gengivoso: para a correção de sorrisos que aparentam uma gengiva maior do que a altura dos dentes, recomendamos a plástica gengival (recontorno do término da gengiva em contato com os dentes) junto à gengivectomia (remoção da gengiva em altura) e/ou osteotomia (remoção do osso em altura) e ainda a osteoplastia (remoção do osso em espessura), quando necessário.

 

Falta de gengiva ou recessão gengival: para quem tem uma gengiva pequena, que deixa a coroa dos dentes exposta, é feito um procedimento de enxerto com tecido parecido com a gengiva.

 

 

Gengiva fina ou periodonto fino: quando há necessidade de realizar uma prótese, aplicar um implante ou iniciar um tratamento ortodôntico e a gengiva do paciente for frágil demais, é indicado também realizar um enxerto para que não tenha nenhum problema durante os procedimentos.

 

 

Caso Clínico – Dra. Viviane Crestani & Dr. Dax Bittencourt

Correção de contorno gengival, buscando o equilíbrio na proporção estética dos dentes. O tratamento é dividido em duas partes: uma plastia gengival, onde a arquitetura da gengiva é redimensionada a partir da cirurgia, e a finalização com restaurações cerâmicas (lentes de contato) molhorando significantemente o brilho e formato do sorriso. 

Plástica Gengival para diminuir o tamanho da gengiva - Dra Viviane Crestani Odontoquality

Tratamento realizado pela Dra. Viviane Crestani, periodontista, e Dr. Dax Bittencourt, especialista em dentística. 

 

5 – Existe alguma restrição para fazer uma cirurgia na gengiva? 

O paciente fumante deve evitar fumar porque o cigarro dificulta a cicatrização. No geral, não existe contra-indicação. Não existe restrição de idade, desde que esteja com todos os dentes permanentes.

 

6 – Como é o pós-operatório?

Quando o paciente toma os cuidados recomendados pelo cirurgião, o pós-operatório da cirurgia de plática gengival, no geral, é indolor e tranquilo. O paciente também estará devidamente medicado, por isso, passa pela recuperação de forma indolor. Todas as cirurgias estão diretamente dependetes dos cuidados do paciente nos primeiros 7 dias depois da cirurgia.

Idoso Sorriso Gengiva Saudável

A alimentação deve ser líquida/pastosa gelada, evitar falar demasiadamente, evitar exercícios físicos, não fumar e aplicar gelo pela face. Claro que o tempo de cicatrização também depende do nível de complexidade da cirurgia e também de cada tipo de organismo.

Geralmente as cirurgias de plástica gengival que não envolvem enxerto (falta de gengiva ou periodonto fino) tem um pós-operatório tranquilo.

 

 

Conheça a especialista

A Dra. Viviane é uma das responsáveis pela área de tratamentos gengivais e periodontais da nossa equipe, área da Odontologia que mantém a saúde e corrige a forma e a estrutura de gengivas para fins funcionais e estéticos.

Dra Viviane Crestani CRO/SC 5885

– Graduação em Odontologia pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC/ SC em 2001.

– Aperfeiçoamento em Cirurgia Bucal com Dr. José Nazareno Gil no SEST em 2002.

– Aperfeiçoamento em Periodontia pela Escola de Aperfeiçoamento Profissional – ABO/ SC em 2005

– Especialista em Periodontia pela Escola de Aperfeiçoamento Profissional – ABO/ SC em 2008.

– Atualizaçao em Periodontia e Cirurgia Plástica Gengival com Dr. Eduardo Santini no  Instituto Paulo Kano/SP em 2011.

– Especialização em Implantodontia pela Soebras/SC em 2014.

DR. VIVIANE POR ELA MESMA:

“Sou agradecida a Deus por tudo. Pela minha vida, pela minha saúde e minha família.”

 

 

 

Clique aqui para marcar a sua avaliação inicial com a Dra. Viviane